Game Of Thrones: Pastor faz alerta

Game Of Thrones: Pastor faz alerta

O pastor Kevin DeYoung está preocupado com a reação de muitos cristãos sobre um seriado que é febre no mundo todo, Game of Thrones. Em um artigo publicado no site The Gospel Coalition, ele ressalta a importância de filtrar o que se vê e já inicia afirmando que tal problema não deveria parecer complicado, deixando claro que sua visão sobre a produção da HBO é clara.

Game Of Thrones: Pastor faz alerta

Game Of Thrones: Pastor faz alerta

“Eu não entendo cristãos que assistem Game of Thrones. Sempre que há um novo episódio, meu feed do Twitter transborda de pessoas falando sobre a série. Primeiro, eu fico espantado ao ver que muitas pessoas têm HBO. Mas em segundo lugar, e muito mais importante, fico espantado com o número de pessoas que respeito, pessoas inteligentes, cristãos sérios, bons pensadores conservadores, que estão assistindo a série”, iniciou.

“É verdade, eu não cheguei a assistir. Nenhum episódio. Nemuma cena. Não sei nada sobre essa série. Mas, eu sei que muitas pessoas consideram absolutamente fascinante, cheio de personagens convincentes, uma história cativante e excelentes atuações, escrita e estética”, ressaltou.

“Mas não é também cheia de sexo? Com muito, muito sexo incrivelmente explícito? Eu fiz uma pesquisa no Google por “Game of Thrones Sexo” e encontrei notícias (evitei as imagens, apenas li as manchetes) sobre cenas de sexo que você não pode deixar de ver e as melhores cenas de sexo da série. E é por isso que Game of Thrones é tão comentada, por explicitar sexo (às vezes até violento) com nudez”, pontuou.

Sensualidade

Kevin faz um alerta sobre a questão do que se vê. “Se não me engano, a série não deu uma guinada nos últimos meses. Percebo que a sensualidade – de natureza muito novelística – é uma parte importante da série. E ainda, um bom número de cristãos conservadores tratam ela como se fosse algo que realmente precisasse assistir. Eu não entendo”, colocou o pastor.

“Não vou repetir o que John Piper já escreveu. Suas ‘12 perguntas’ já valem a pena”, disse ele se referindo ao artigo “12 perguntas a se fazer antes de assistir Game of Thrones”, publicado em 2014, afirmando que os questionamentos respondidos por Piper valem não apenas para a série da HBO, mas para todas as opções de entretenimento.

“Eu só quero perguntar uma outra pergunta: O que alguém realmente acha quando Jesus advertiu sobre olhar para uma mulher com intenção impura, ou quando Paulo nos disse para evitar toda menção de imoralidade sexual? O mundo faz as coisas em segredo (Ef. 4: 3-12). Se isso não significa para você de alguma forma, vá em frente e assista homens e mulheres nus fingindo ter sexo”.

Arte?

“Sei que algumas pessoas vão dizer que isso não é preocupante para sua consciência ou que é arte. Eles podem ver sem participar. Mas isso não muda o que a Bíblia diz sobre a importância da pureza e o poder do que se vê. O fato é que a nossa consciência deve ser destruída. Cenas de sexo picantes não são o tipo de arte para a qual podemos dar graças. É difícil imaginar Paul sendo legal com os crentes em Éfeso assistindo sexo”, colocou.

“Eu não espero que aqueles que são estranhos para a luz passe a se incomodar estando na escuridão. Mas para os cristãos conservadores que se preocupam com a imoralidade, casamento, decência em tantas outras áreas, é desconcertante que Game of Thrones receba um passe livre. ‘Então olhe com cuidado como você anda’, é a Palavra de Deus para todos nós. ‘Não como néscios, mas como sábios, fazendo o melhor uso do tempo, porque os dias são maus’ (Ef. 5: 15-16)”, finalizou.