Após matar cristão muçulmano se converte

Após matar cristão muçulmano se converte

Milhares de pessoas são levadas a Cristo no Oriente Médio através da atuação de Peter*, que é líder da Igreja Assembleia de Deus Amoroso. No entanto, seu passado foi marcado pela perseguição à fé que hoje ele defende.

Após matar cristão muçulmano se converte

Após matar cristão muçulmano se converte

“Eu era rigoroso em seguir rituais e culturas islâmicas. Cresci odiando pessoas de outras religiões”, confessa Peter.

Quando soube que um jovem muçulmano de sua região se converteu ao cristianismo, Peter reuniu sete amigos para “darem uma lição” no apóstata. A vítima foi agredida até a morte pelo grupo.

“Fiquei chocado quando vi ele começar a orar antes de morrer”, disse Peter, que ainda lembra as palavras da oração do rapaz: “Senhor Jesus, eu entrego a minha vida em suas mãos. Obrigado por me dar um lugar no céu, mas mostre a esses amigos o seu amor, seu perdão e sua salvação”.

Os muçulmanos riram das palavras do jovem cristão e cuspiram em seu cadáver. “A gente acreditava que ele iria para o inferno como um infiel. Os líderes da nossa mesquita elogiaram nossa ação, mas a polícia nos prendeu naquela noite”, lembra Peter.

Dentre os agressores, três foram condenados à pena de morte, incluindo Peter, outros quatro outros foram sentenciados à prisão perpétua, enquanto o mais novo foi enviado para uma detenção de jovens infratores.

Prisão

Dois anos se passaram e os homens foram tomados por pensamentos e sonhos com as últimas palavras da vítima.

Certo dia, missionários da organização Bibles for Mideast visitaram a prisão e promoveram uma reunião onde o Pastor Paul, diretor do ministério, compartilhou seu testemunho de conversão do Islã para o cristianismo.

Quando o encontro terminou, Peter e seus amigos se aproximaram do pastor Paul e falaram sobre seu crime. Com lágrimas nos olhos, Paul revelou que a vítima era um de seus melhores amigos. No entanto, ele aproveitou o emocionante momento para evangelizar os assassinos.

“Vocês também podem ir para o céu, se reconhecerem Jesus Cristo como Senhor e Salvador”, disse Paul, que prontamente viu os três criminosos aceitarem o convite. Naquela mesma noite, Peter viu Jesus em sonho.

“‘Eu sou a luz do mundo. Quem entra na minha luz não permanece na escuridão. Me siga e você certamente será livre’. Ele me tocou com as mãos pregadas e depois desapareceu”, lembra Peter com admiração. Os outros dois homens tiveram experiências parecidas naquela noite.

Dias depois, milagrosamente, o tribunal decidiu liberar os três homens. “Foi absolutamente um milagre. Nós nunca pensamos que estaríamos fora da prisão. De fato, Jesus nos libertou”, Peter reconhece.

Nove anos depois, Peter se tornou um homem casado e pai de dois filhos. Ele atua como evangelista e lidera a organização Assembleia de Deus Amoroso. “Nós sofremos muitas perseguições, mas Jesus nos fortaleceu através das orações dos filhos de Deus”, disse o pastor Peter.

* Nome fictício por razões de segurança